sexta-feira, 14 de setembro de 2007

E porventura rezar durante o caminho por tantos quantos não viram nem querem ver verdade tão clara e evidente.













Perguntas bem intencionadas:

  1. Quantas voltinhas sobre si mesmo terá dado este pobre Mundo até que um dia o Governo Português e as Autoridades religiosas da Igreja Católica (portuguesa e do Vaticano) tivessem decidido construir finalmente em Fátima o famoso Altar do mundo, o Santuário de Nossa Senhora do Rosário de Fátima?
  2. Quantos milhões de anos terão passado em vão antes desse glorioso dia?
  3. Quantos milhões de alminhas terão nascido, vivido e morrido sem a ele terem tido acesso, ou sem sequer terem tido conhecimento de um altar tão central e importante?
  4. Quantos milhões de ingratos hoje em dia mesmo teimam em viver e finar-se um dia sem terem visitado com os seus pezinhos nem com as suas mãozinhas levantadas ao alto glorificado tão excelsa construção em betão e alcatrão?

Felizmente que agora se vai iniciar uma nova tradição.

É aliás um imperativo que o Governo da República, por exemplo através dos cavalos da GNR, se associe e patrocine esta importante iniciativa.

Quanto à Moita, é natural e compreensível que a Câmara Municipal se envolva igualmente de alma e coração, a iniciativa merece-o.

Poder-se-á aproveitar a Romaria porventura para se rezar todos em coro pelo caminho por tantos quantos não viram nem querem ver verdade tão clara e evidente.

1 comentário:

José Santos disse...

Em breve, será divulgado, no Zumbido, o nome completo de Tony do Telhado.
Uma pequena introdução já foi feita.


José Santos
Dono e proprietário de um dos blogues mais palermas da região.

Arquivo do blogue

Acerca de mim

Neste espaço surgirão artigos e notícias de fundo, pautadas por um propósito: o respeito pela Lei, a luta contra a escuridão. O âmbito e as preocupações serão globais. A intervenção pretende ser local. Por isso, muito se dirá sobre outras partes, outros problemas e preocupações. Contudo, parte mais significativa dos temas terá muito a ver com a Moita, e a vida pública nesta terra. A razão é uma: a origem deste Blog prende-se com a resistência das gentes da Várzea da Moita contra os desmandos do Projecto de Revisão do PDM e contra as tropelias do Processo da sua Revisão, de 1996 até ao presente (2008...) Para nos contactar, escreva para varzeamoita@gmail.com